Skip to content
June 10, 2013 / por Livia

Dia 4: Passeios e noivado em Chiang Mai!

Acordamos cedo e nos encontramos com a guia que o Celso havia entrado em contato quando ainda estávamos no Brasil. Ele acabou me convencendo da ideia de ter uma guia depois de ter falado que um conhecido havia ido para Chiang Mai e recomendado a Ms. Wanpen (nossa guia).

Recomendo demais a Ms.Wanpen como guia! Ela é muito profissional, fala inglês muito bem e nos explicou bastante sobre a cultura e história da Tailândia. O contato dela é: www.chiangmaitourguides.com / cmtourguides@yahoo.com

Combinamos tudo que gostaríamos de fazer por email e no horário combinado ela nos buscou no hotel junto com o sobrinho, que dirigia o carro. Nossa primeira parada foi no Maesa Elephant Camp. Eu tinha muita curiosidade em conhecer elefantes mas devo confessar que não gostei muito da experiência, fiquei morrendo de dó dos animais! Demos uma volta de uns 10 min em um elefante e assistimos um show em que eles faziam “poses”, tocavam flauta, jogavam futebol e pintavam quadros. Os elefantes são animais inteligentes mas não é da natureza deles fazer esse tipo de coisa, achei bizarro demais ver um elefante pintando o quadro com a tromba! Não  recomendo muito esse passeio, fiquei com a  impressão de que os elefantes só trabalham e não se divertem 😦ImageDSC01065

Em seguida fomos visitar a tribo das “mulheres girafas”! Segundo a guia, existem várias lendas que explicam o uso desses anéis no pescoço, a explicação mais conhecida é que as mulheres os usavam como forma de proteção contra tigres. Essas mulheres são orginalmente de Burma, país vizinho à Tailândia. DSC05165 DSC05169 DSC05172

As mulheres girafas dividem a “vila” com outras tribos e todos tiram o sustento da renda que obtêm através da atividade turística.

Preparando o look do dia!

Preparando o look do dia!

Look do dia

Look do dia

Os boys também podem fazer look do dia!

Os boys também podem fazer look do dia!

DSC05154

Na hora do almoço o Celso pediu para a Ms. Wanpen nos levar num restaurante típico, ele ama cozinhar e adora experimentar coisas novas. Eu sou totalmente o contrário e sofri bastante nessa viagem pois não tolero comida apimentada! Eu pedi um macarrãozinho com frango (a Ms. Wanpen inclusive me ensinou como falar “no spicy!” em tailandês – “mai sai pri!”) e o Celso disse para Ms.Wanpen escolher qualquer coisa do menu para ele. Ele acabou comendo uma sopa de noodles com yellow curry e leite de coco (bem apimentada!) e, não contente, ainda pediu mais uma iguaria tailandesa… uma sopa com sangue de frango (ewwwwwwwwwwwwww!).

Os "marronzinhos" são o sangue dos pobres franguinhos

Os “marronzinhos” são o sangue dos pobres franguinhos

Perguntamos para Ms. Wanpen sobre lugares legais para comprarmos “souvenirs” e ela nos indicou o Umbrella Making Center e a Silk Village. Eu amei os dois lugares! No Umbrella Making Center vimos o pessoal montando os guarda chuvas (de papel, são muito usados na Ásia) e aproveitei para comprar lembrancinhas. Dentre elas, separei para mim um leque pintado a mão, que foi útil durante a viagem inteira (muito calor!). Na fábrica de seda, aprendemos como é feita a seda (as larvas se alimentam até formar os casulos, eles colocam os casulos em água quente para puxar os fios ultrafinos, que, combinados, formam os fios de seda), a diferença entre seda e um material sintético parecido com seda e também compramos bastante coisa (capas de almofada, echarpe… o Celso comprou até uma gravata!). A seda é um orgulho tailandês, em uma exposição com as roupas da rainha no Grand Palace, em Bangkok, vi diversos vestidos e terninhos de seda. A rainha fazia questão de promover a qualidade da seda tailandesa quando aparecia em público e em eventos internacionais. Aproveitei para comprar uma saia longa pois depois de lá iríamos para os templos e eu sabia que mulheres não podiam entrar usando shorts ou saias curtas. Eu tinha levado uma calça na bolsa, mas gostei tanto da saia (paguei uns R$30) que já saí da loja vestida com ela!DSC05182

Umbrella Making Center

Umbrella Making Center

Silk Factory

Silk Village

Nosso primeiro templo foi o Wat Suan Dok, não vou entrar em detalhes, as fotos abaixo vão mostrar a beleza desse lugar!DSC05197 DSC05204 DSC05206 DSC05212

De lá seguimos para o Doi Suthep, o principal templo de Chiang Mai! O templo fica no alto de uma montanha e a vista da cidade é linda. Para chegar lá você precisa subir 309 degraus ou pagar 30B (U$1) pelo elevador. Optamos por subir de elevador e descer a pé!DSC05220 DSC05226 DSC05227 DSC05251 DSC05260

Nesse lindo cenário o meu querido namorado decidiu me pedir em casamento! Ele já tinha combinado tudo por email com a Ms. Wanpen e eu caí direitinho, não desconfiei de nada! Entramos em uma salinha com um Buda e um monge e ficamos ajoelhados de frente para o monge. Nessa hora o Celso disse que o monge iria nos dar uma benção. O monge começou a cantar e rezar na nossa frente, quando ele terminou o Celso tirou a caixinha da aliança do bolso e fez o pedido! Que lindo!!! Eu fiquei mega surpresa e sem saber o que fazer pois sabia que não podia abraçá-lo ou beijá-lo na frente do monge, além disso, acho que na hora eu fiquei tão supresa que não entendi nada, a ficha demorou uns 10 min para cair! Depois do pedido (e do SIM!) voltamos a ficar de frente para o monge e ele amarrou uma pulseirinha no braço do Celso e pediu para o Celso amarrar uma no meu braço (os monges não podem encostar em mulher), ele disse que nossos espíritos ficariam conectados para sempre e nos desejou boa sorte. Foi muito lindo e especial, com certeza um dos dias mais felizes de toda a minha vida!DSC05233 DSC05242 DSC05247

Os monges sobrevivem através de doações e a Ms.Wanpen sugeriu que o Celso doasse algo, ele depositou dinheiro na conta dela ainda no Brasil e ela comprou uma cesta cheia de alimentos para que pudessemos doar para o monge como forma de agradecimento pela benção. Os monges são muito respeitados na Tailândia pois são responsáveis pela divulgação do budismo, todo mundo que vai ao templo leva alguma doação, flores etc, é algo muito bonito! A Ms. Wanpen comentou que alguns homens, antes de casar, tornam-se monges por 3 meses e aprendem sobre religião, respeito, paciência etc. Isso demonstra que o homem realmente tem interesse em casar e ser um bom líder familiar. Gostei tanto dessa ideia que quase larguei o Celso por lá para aprender a ter mais equilíbrio e não trabalhar 12h por dia hahahaha!

Depois dessa supresa mais que especial, voltamos para o hotel, descansamos um pouco e fomos dar uma volta no Sunday Night Market. O night market é o equivalente àquelas feirinhas de praia que estamos acostumados…lá você vai achar barraquinhas de comidas, souvenirs, roupas, quadros etc. Comer na rua faz parte da cultura local, você encontra barraquinhas de comida (pad thai, milho, sopas, fried rice, doces etc) em qualquer esquina.DSC01115 DSC01116

Terminamos a noite fazendo mais uma thai massage. Voltamos no mesmo lugar que tínhamos ido no dia anterior e a senhorinha que havia feito massagem no Celso ficou toda feliz quando nos viu. Ficamos batendo o maior “papo”, eu peguei a câmera e fiquei mostrando o que havíamos feito durante o dia, ela ficava rindo e conversando comigo em tailandês como se eu estivesse entendendo tudo!  Depois de tantas atividades, saímos da massagem caindo de sono e pegamos um tuk tuk até o hotel!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: